ISSN - Versão Impressa: 0102-3616 ISSN - Versão Online: 1982-4378

Resultados da Busca

Ordenar:

Mostrando de 1 até 20 de 142 resultado(s)

Busca por: Profilaxia infecciosa com aplicação local de vancomicina em pó em cirurgias ortopédicas: Revisão sistemática com metanálise*

Profilaxia infecciosa com aplicação local de vancomicina em pó em cirurgias ortopédicas: Revisão sistemática com metanálise*

David Sadigursky; Mariana Drummond Sousa; Yasmin Galvão Linhares Cajaíba; Rodrigo Rêgo Martins; Diogo Maciel Vieira Lobão

Rev Bras Ortop. 2019;54(6):617-626 - Artigo de Revisao

Apesar das diversas estratégias perioperatórias empregadas para diminuir a incidência de infecção no sítio cirúrgico (ISS), tais complicações ainda são frequentes, e representam um desafio para os ortopedistas. Por esse motivo, há uma necessidade permanente de buscar métodos cada vez mais eficazes de profilaxia anti-infecciosa, para que sejam reduzidas significativamente as taxas de morbidade pós-operatória, mortalidade, e os custos com os cuidados de saúde. Este estudo teve como objetivo avaliar a eficácia da profilaxia infecciosa com aplicação tópica de vancomicina em pó em cirurgias ortopédicas.
Fez-se um estudo de revisão sistemática com metanálise, usando-se o Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Protocols 2015 (PRISMA-P 2015). Fez-se uma busca abrangente na literatura por estudos controlados sobre as taxas de ISS com e sem o uso de vancomicina em pó na ferida.
Entre os 412 títulos encontrados que preencheram os critérios, foram selecionados 7 estudos, 4 prospectivos e 3 retrospectivos, todos em cirurgia de coluna. A amostra total foi de 6.944 pacientes, que foram divididos em 2 grupos: controle (3.814 pacientes) e intervenção (3.130 pacientes). Observou-se que no grupo intervenção, no qual a vancomicina tópica foi aplicada, 64 (2,04%) pacientes desenvolveram ISS, e, no grupo controle 144 (3,75%) pacientes. Os resultados da metanálise demonstraram que o uso de vancomicina tem efeito protetor contra ISS em cirurgias de coluna, com risco relativo (RR) de 0,59, significância estatística, e intervalo de confiança de 95% (IC95%) entre 0,35-0,98.
O uso da vancomicina em pó profilática, no leito da ferida, tem fator protetor contra ISS em cirurgias de coluna; entretanto, mais ensaios prospectivos randomizados são necessários para recomendar seu uso em cirurgias ortopédicas.


Palavras-chave: vancomicina; infecção da ferida cirúrgica; ortopedia.

Profilaxia com descolonização nasal em pacientes submetidos a artroplastia total de joelho e quadril: revisão sistemática com metanálise

Rev Bras Ortop. 2017;52(6):631-637 - Artigo de Revisao
    Apesar da evolução dos resultados após a artroplastia total de joelho (ATJ) e quadril (ATQ), ainfecção ainda é uma das causas mais desafiadoras para o cirurgião. Em virtude da gravidadee dificuldade do tratamento da infecção articular periprotética, foram criados protocolos deprofilaxia para esse tipo de complicação. O objetivo deste estudo foi avaliar a profilaxia infec-ciosa com a descolonização nasal prévia contra Staphylococcus aureus resistente à meticilina(MRSA), identificados por meio da coleta de material da nasofaringe por swabs em pacientescom programação cirúrgica de ATJ e ATQ. Foi elaborado um estudo de revisão sistemáticacom metanálise que usou o protocolo PRISMA-2015, no qual foram utilizados os descrito-res: arthroplasty e nasal decolonization ou joint arthroplasty e decolonization ou joint arthroplastye nasal decolonization na língua inglesa. Foram selecionados quatro estudos observacionaisdentre as 79 referências identificadas. A amostra total foi de 10.179 pacientes, divididos emdois grupos: controle (4.788 pacientes) e intervenção (5.391 pacientes). Foi observado que, nogrupo de intervenção, no qual a profilaxia com descolonização nasal foi aplicada, 59 (1,09%)dos pacientes desenvolveram infecção do sitio cirúrgico (ISC), enquanto a ISC foi observadaem 86 (1,79%) dos pacientes no grupo controle. Essa tendência se repetiu em todos os artigosestudados, não sendo observador viés de publicação, constituindo em uma amostra homo-gênea. A profilaxia pré-operatória com descolonização nasal para MRSA, reduz em 39% oscasos de infecção pós-artroplastias do joelho, devendo ser considerada como um protocolocomplementar pelos cirurgiões.

Cirurgias de salvamento do quadril em paralisia cerebral: Revisão Sistemática

Rafael Carboni de Souza; Marcelo Valentim Mansano; Miguel Bovo; Helder Henzo Yamada; Daniela Regina Rancan; Celso Svartma; Patrícia M. de Moraes Barros Fucs; Rodrigo Montezuma César de Assumpção

Rev Bras Ortop. 2015;50(3):254-259 - Artigo de Revisao
O desequilíbrio e a espasticidade muscular, associados à coxa valga e à anteversão femo-ral persistente, comprometem o desenvolvimento do quadril na paralisia cerebral e podemresultar em dor crônica e até luxação. Alguns desses quadris são submetidos a cirurgias desalvamento decorrentes do grave impacto das suas alterações na qualidade de vida. Fizemosuma revisão sistemática da literatura para comparar os resultados das principais técnicasaplicadas para salvamento do quadril nesses indivíduos. A busca na literatura teve comofoco estudos que avaliaram resultados de cirurgias de salvamento do quadril em paralisiacerebral, publicados de 1970 a 2011, presentes nas bases de dados Embase, Medline, Pub-med, Scielo e Cochrane Library. Apesar de os resultados obtidos não serem estatisticamentecomparáveis, essa revisão sistemática demonstra que as cirurgias de salvamento do qua-dril devem ser indicadas após avaliação individual de cada paciente, decorrente do amploespectro de apresentações da paralisia cerebral. Logo, aparentemente, não há uma técnicacirúrgica superior às outras, mas sim indicações diferentes.

TEMPO DE RADIAÇÃO EMITIDA POR FLUOROSCOPIA EM CIRURGIAS ORTOPÉDICAS

João Caron La Salvia; Pablo Reis de Moraes; Tiago Yossef Ammar; Carlos Roberto Schwartsmann

Rev Bras Ortop. 2011;46(2):136-138 - Artigo Original
Objetivo: Averiguar o tempo médio de emissão de radiação por aparelho de fluoroscopia durante variadas cirurgias ortopédicas e quais necessitam maior uso de radiação. Métodos: Foram contabilizados os tempos em 16 cirurgias diferentes, totalizando 80 procedimentos. Ao final de cada procedimento foi verificado o tempo de utilização de fluoroscopia diretamente do intensificador de imagem. Resultados: Foram necessários em média 61 segundos de fluoroscopia por operação. Os procedimentos que demandaram mais uso de radiação em média foram epifisiodese femoral proximal bilateral (5,1 minutos) e osteossíntese diafisária de fêmur com haste intramedular bloqueada (3,33 minutos). Conclusão: O tempo médio de fluoroscopia em cirurgias ortopédicas foi de 61 segundos. Os procedimentos com uso de dispositivo intramedular são os que requerem maior emissão de radiação.Descritores - Dosagem de Radiação; Fluoroscopia; Ortopédica.

Estudo mecânico das propriedades dos fios de sutura usados em cirurgias ortopédicas*

Leandro Cardoso Gomide; Dagoberto de Oliveira Campos; Cleudmar Amaral Araújo; Gabriela Lima Menegaz; Rafael Silva Cardoso; Sérgio Crosara Saad

Rev Bras Ortop. 2019;54(3):247-252 - Artigo Original

OBJETIVO Avaliar as propriedades mecânicas dos fios de sutura normalmente usados nas cirurgias ortopédicas e caracterizar seu comportamento por meio de ensaios de tração para verificar qual deles apresenta maior resistência mecânica.
MÉTODO Os ensaios de tração dos diferentes tipos de fios de sutura foram feitos na máquina de ensaios mecânicos BME 10 kN, com célula de carga de capacidade máxima de 50 kgf. Foram ensaiadas sete amostras de cada tipo de fio de sutura, foram fixadas cada uma das extremidades da amostra na garra metálica própria para o ensaio de fios e manteve-se o comprimento inicial de 5 cm. Os ensaios foram feitos com uma velocidade de 20 mm/minuto e à temperatura ambiente, registraram-se os dados de força máxima e o deslocamento máximo na ruptura dos fios.
RESULTADOS A força média de ruptura mais elevada foi observada na sutura FiberWire® 2 (Artrhex, Naples, FL, EUA) (240,17 N), seguida pela HiFi® 2 (Conmed, Utica, NY, EUA) (213,39 N) e Ethibond® 5 (Ethicon Inc., Somerville, NJ, EUA) (207,38 N). A menor força média de ruptura foi obtida para o fio Ethibond® 2 (Ethicon Inc., Somerville, NJ, EUA) (97,8 N).
CONCLUSÃO Os fios de sutura não absorvíveis de polimistura trançada, de surgimento mais recente, são superiores ao fio de sutura convencional de poliéster trançado. O FiberWire® 2 é o mais resistente dos fios avaliados no presente estudo.


Palavras-chave: ombro; articulação; acromioclavicular/lesões; articulação; acromioclavicular/cirurgia; fenômenos biomecânicos; suturas.

Infecção pós-operatória: estudo de cirurgias ortopédicas realizadas no Hospital Universitário Pedro Ernesto-UERJ em um ano*

RENATO GRAÇA, MARCOS GIORDANO, EDUARDO CASTRO

Rev Bras Ortop. 1997;32(1):- - Artigo Original
RESUMO
Os autores realizaram um estudo prospectivo de cirurgias limpas que evoluíram com infecção pós-operatória no Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HUPE-UERJ no período de junho de 1995 a maio de 1996. Foram avaliados aspectos epidemiológicos, etiológicos, profiláticos e terapêuticos em 558 operações. Foi de 5,01% o índice geral de infecção em cirurgias limpas, das quais 0,71% evoluíram com osteomielite. O germe mais encontrado foi o Staphylococcus aureus, com 30,77% dos casos. A cefalotina foi o antibiótico mais usado tanto na profilaxia quanto no tratamento.

QUALIDADE DE VIDA APÓS ARTROPLASTIA TOTAL DO JOELHO: REVISÃO SISTEMÁTICA.

Robson Rocha da Silva; Ayrton André Melo Santos; José de Sampaio Carvalho Júnior; Marcos Almeida Matos

Rev Bras Ortop. 2014;49(5):520-527 - Artigo Original
Objetivo: Revisar a literatura sobre qualidade de vida em pacientes submetidos a artroplastia total de joelho (ATJ) e avaliar o impacto de diversos fatores associados. Métodos: Revisão sistemática da literatura nos bancos de dados Medline, Embase, Lilacs e Scielo, com os termos: TKA (total knee arthroplasty); TKR (total knee replacement); quality of life; e outcomes. Não houve restrições quanto ao desenho do estudo.Resultados: Foram selecionados 31 artigos que abordavam o tema com vários protocolos de avaliação de qualidade de vida. SF-36/SF-12, Womac e Oxford foram os mais frequentes. Os estudos permitiram definir que a ATJ é capaz de melhorar globalmente a qualidade de vida dos pacientes. Dor e função estão entre os mais importantes preditores de melhoria da QV, mesmo quando a função permanece inferior à de pacientes saudáveis.Conclusão: Os fatores associados negativamente foram obesidade, idade avançada, comordidades, persistência de dor após o procedimento e espera demorada pela cirurgia.Descritores - Qualidade de vida Artroplastia do joelho Avaliação de resultados (cuidados de saúde)

COORDENAÇÃO MOTORA DURANTE A MARCHA APÓS LESÕES NO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

Gustavo Leporace; Leonardo Metsavaht; Liszt Palmeira Oliveira; Jurandir Nadal; Luiz Alberto Batista

Rev Bras Ortop. 2013;48(4):293-299 - Atualizaçao
 Investigar o estado da arte acerca da coordenação motora durante a marcha em pacientes com lesão no ligamento cruzado anterior (LCA). Foram realizadas pesquisas, delimitadas entre 1980 e 2010, em diversas bases de artigos com palavras-chave relacionadas à coordenação motora, marcha e lesão no LCA. A partir da análise de títulos e aplicação dos critérios de inclusão/exclusão, 24 estudos foram selecionados inicialmente e, após a leitura do resumo, oito permaneceram na análise final. Os resultados indicam que pacientes com deficiência no LCA tendem a apresentar uma marcha menos variável, enquanto pacientes com reconstrução do LCA têm uma marcha mais variável, em relação a sujeitos hígidos. Os resultados sugerem a existência de diferenças na coordenação motora entre os segmentos entre sujeitos com e sem lesão no LCA, independentemente da reconstrução ligamentar. Pacientes com lesão no LCA apresentam aspectos relacionados ao comprometimento de adaptar seus padrões de marcha a diferentes condições externas, o que pode levar à degeneração precoce. No entanto, as técnicas usadas pelos estudos para o processamento dos dados biomecânicos foram limitadas no que diz respeito à obtenção de informações que possibilitem o desenvolvimento de estratégias de intervenção voltadas para a reabilitação da lesão. Isso se deve ao fato de as técnicas atuais de estudo da coordenação motora, apesar de possibilitar a identificação de alterações no padrão de marcha saudável, não serem capazes de identificar as principais articulações e fases do ciclo da marcha alteradas. Keywords - Biomecânica Destreza motora, ligamento cruzado anterior/lesões Marcha

TRATAMENTO CIRÚRGICO DO PÉ EQÜINO NA PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA E QUANTITATIVA DA LITERATURA

RODRIGO MONTEZUMA CÉSAR DE ASSUMPÇÃO; PATRICIA MARIA DE MORAES BARROS FUCS; CELSO SVARTMAN

Rev Bras Ortop. 2008;43(9):388-398 - Artigo Original
Objetivo: Realizar uma revisão sistemática e quantitativa da literatura que versa sobre o tratamento cirúrgico do pé eqüino na paralisia cerebral, submetendo os resultados à apreciação estatística, caracterizando-se assim uma metanálise, cujo propósito é esclarecer qual a técnica cirúrgica que apresenta o menor risco de recidiva da deformidade em eqüino e quando devemos operar. Métodos: Revisão sistemática e quantitativa da literatura entre 1966 e 2007. A seleção dos artigos seguiu critérios de inclusão e exclusão preestabelecidos. Os estudos foram identificados e escolhidos utilizando como estratégia de busca os bancos de dados computadorizados da Internet (Medline, Embase, Lilacs e Biblioteca Virtual Cochrane). Também foi realizada a busca manual de estudos em periódicos e livros. Os dados de cada estudo foram coletados conforme formulário preestabelecido. Foi avaliada a qualidade metodológica de cada estudo. Calculou-se para cada estudo selecionado a estimativa do efeito do tratamento (risco relativo de recidivas). Os dados foram submetidos à apreciação estatística específica direcionada para revisões sistemáticas. Os estudos e dados obtidos foram submetidos à análise clínica e estatística de heterogeneidade por meio da análise de subgrupos (média de idade, tempo de seguimento e técnica cirúrgica utilizada). Resultados: Do total de 70 publicações encontradas, foram selecionados 20 estudos observacionais retrospectivos. A análise dos estudos com seguimento médio acima de cinco anos mostra que as taxas de recidiva se tornam de maior valor absoluto quanto maior o tempo de seguimento. Os estudos em que a média de idade dos pacientes no momento da cirurgia foi superior aos sete anos mostram menor soma dos riscos relativos, quando comparados ao grupo com média de idade inferior aos sete anos, evidenciando diminuição significativa do risco absoluto. A análise comparativa dos estudos que citam alongamentos realizados no tendão calcâneo mostra soma dos riscos relativos inferiores, quando comparados aos estudos que citam alongamentos na junção músculo-tendão, porém, com diminuição pequena no risco absoluto. Conclusões: A zetaplastia para o alongamento do tendão calcâneo tende a ser mais segura. Os pacientes devem ser operados após os sete anos de idade. A longo prazo, o risco de recidiva aumenta de forma significativa, reforçando a necessidade do seguimento destes pacientes, no mínimo, até a maturidade esquelética.Descritores - Paralisia cerebral /complicações; Pé eqüino/ etiologia; Pé eqüino/cirurgia; Procedimentos ortopédicos / métodos; Metanálise.

SUBSTITUTOS ÓSSEOS COMPARADOS AO ENXERTO ÓSSEO AUTÓLOGO EM CIRURGIA ORTOPÉDICA - REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

JOSÉ LUÍS AMIM ZABEU; MARCELO TOMANIK MERCADANTE

Rev Bras Ortop. 2008;43(3):59-68 - Artigo de Revisao
Objetivo: Identificar, a partir de revisão sistematizada da literatura, estudos clínicos com nível de evidência 1 comparando substitutos ósseos ao enxerto autólogo. Métodos: Realizada busca eletrônica de artigos que comparassem o uso do enxerto ósseo autólogo a um substituto ósseo em cirurgia ortopédica. Foram considerados como critérios de elegibilidade ensaios clínicos prospectivos e randomizados em cirurgia ortopédica, com casuística mínima de 20 pacientes, envolvendo ossos da coluna vertebral ou esqueleto apendicular, publicados entre janeiro de 1990 e janeiro de 2006. Resultados: Foram identificados 22 trabalhos, todos em língua inglesa, dos quais cinco compararam enxerto autólogo ao homólogo, sete envolveram uso de proteína morfogenética do tipo 2 (BMP-2), em três foi avaliada a proteína morfogenética do tipo 7 (BMP-7) e sete utilizaram biocerâmicas, como hidroxiapatita, fosfato tricálcio e sulfato de cálcio. Os resultados mais sugestivos da equivalência com o enxerto autólogo se deram nos trabalhos com BMP-2 em cirurgia da coluna vertebral, embora diversos questionamentos possam ser feitos em relação a estes e aos demais estudos analisados, referentes a métodos e possíveis conflitos de interesses. Conclusão: Existem poucos estudos com alto nível de evidência que demonstrem a aplicabilidade clínica dos substitutos ósseos atualmente existentes.Descritores - Substitutos ósseos; Transplante ósseo; Transplante autólogo; Durapatita; Sulfato de cálcio.

USO DE GLICOSAMINA E CONDROITINA NO TRATAMENTO DA OSTEOARTROSE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Osmar Valadão Lopes Jr.; André Manoel Inácio

Rev Bras Ortop. 2013;48(4):300-306 - Artigo de Revisao
Vol 48  nº4 - Julho / Agosto 2013  Avaliar evidências que apoiem ou refutem o uso de glucosamina e condroitina no tratamento de pacientes com osteoartrose. Foi feita uma revisão da literatura com o uso dos bancos de dados Medline, Pubmed e Cochrane Controlled Trial Register e Cochrane Databases Systematic Reviews (Cochrane Library). Foram considerados apenas estudos com elevado nível de evidências. O estudo incluiu a análise de ensaios clínicos randomizados que incluíram pelo menos 100 pacientes em cada grupo de intervenção, metanálises e revisões sistemáticas. Sete metanálises, uma revisão sistemática e cinco ensaios clínicos randomizados preencheram os critérios de inclusão desta revisão. Frente às melhores evidências existentes até o momento, o uso da glucosamina sulfatada/hidroclorídrica e da condroitina não produz benefícios clinicamente relevantes em pacientes com osteoartrose do joelho e do quadril (nível de evidência I e grau de recomendação A). Futuros estudos com metodologia adequada são necessários para elucidação dessa questão. Keywords - Condroitina Glucosamina Osteoartrose Revisão

Cirurgia da mão e do punho sem suspender varfarina ou antiplaquetários orais - Revisão sistemática

Trajano Sardenberg; Francisco Simões Deienno; Raffaello de Freitas Miranda; Denis Varanda; Andréa Christina Cortopassi; Paulo Roberto de Almeida Silvares

Rev Bras Ortop. 2017;52(4):390-395 - Artigo de Revisao
    Avaliar, por meio de revisão sistemática da literatura, se há ou não necessidade de suspender medicamentos antitrombóticos (varfarina, AAS e clopidogrel) para a realização de procedimentos eletivos de cirurgia do punho e da mão. A busca de artigos foi feita por meio da combinação de palavras-chave nas bases de dados disponíveis, sem restrições de desenho científico, sendo selecionadas séries com cinco ou mais cirurgias; os artigos selecionados foram analisados em relação às complicações graves (necessidade de tratamento cirúrgico) e leves (sem necessidade de tratamento cirúrgico). Sete artigos foram encontrados e analisados; 410 cirurgias do punho e da mão foram feitas em pacientes em uso de varfarina ou AAS e clopidogrel e observou três complicações graves (0,7%) e 38 leves (9,2%); 2.023 cirurgias foram feitas em pacientes sem uso dos antitrombóticos, apresentaram zero complicações graves e 18 leves (0,8%). Pacientes em uso de varfarina ou antiplaquetários orais (AAS, clopidogrel e AAS associado a clopidogrel) não necessitam suspender a medicação para ser submetidos a cirurgias do punho e da mão.

ALOENXERTO CIRCUNFERENCIAL DE FÊMUR PROXIMAL EM CIRURGIAS DE REVISÃO DE ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL

Bruno Dutra Roos; Milton Valdomiro Roos; Antero Camisa Júnior; Henrique Bonotto Lampert; Matheus Luis da Silva

Rev Bras Ortop. 2012;47(6):754-759 - Artigo Original
 Objetivo: Avaliar os resultados clínicos e radiográficos de pacientes submetidos à reconstrução femoral secundária a afrouxamento de artroplastia total de quadril, com utilização de aloenxerto circunferencial de fêmur proximal e implante cimentado. Métodos: Foi efetuado um estudo retrospectivo com 32 pacientes (33 quadris) submetidos à reconstrução femoral secundária a afrouxamento de artroplastia total de quadril, com utilização de aloenxerto circunferencial de fêmur proximal e implante cimentado. Desses pacientes, 28 (29 quadris) preencheram todos os requisitos necessários. O seguimento médio foi de cinco anos e dois meses. A avaliação clínica foi realizada de acordo com o Harris Hip Score. Radiograficamente, os pacientes foram avaliados quanto à reabsorção e consolidação do aloenxerto, migração do trocânter maior, estabilidade do componente femoral e calcificação heterotópica. Resultados: O Harris Hip Score apresentou resultado pré-operatório médio de 32 pontos e pós-operatório tardio de 82 pontos. Considerando-se a reabsorção do aloenxerto, visibilizou-se nove quadris (31%) com presença de reabsorção em algum grau. Com relação à consolidação, observou- -se 24 casos (82,8%) consolidados, três (10,3%) consolidados parcialmente e dois (6,9%) com pseudoartrose. Conforme os critérios estabelecidos, consideraram-se 27 casos (93,1%) como sucesso da reconstrução em seguimento médio de cinco anos e dois meses. Conclusão: Com base nos resultados obtidos, conclui-se que a utilização de aloenxerto circunferencial de fêmur proximal em casos selecionados de reconstrução femoral secundária a afrouxamento de artroplastia, apresenta alto índice de sobrevida da reconstrução em seguimento médio de cinco anos e dois meses.Descritores - Artroplastia do Quadril/métodos; Fêmur/cirurgia; Transplante homólogo/efeitos adversos; Falha de Prótese

O uso da osteotomia de Wagner modificada, nas cirurgias de revisão

PEDRO IVO DE CARVALHO; ROMULO SCELZA; ALDO DE CARVALHO; JOSÉ EDUARDO AMARANTE

Rev Bras Ortop. 1996;31(10):- - Artigo Original
A retirada do cimento do canal femoral é um dos momentos mais delicados nas cirurgias de revisão de artroplastias totais de quadril. Os autores destacam um método por eles utilizado que é a osteotomia lateral e proximal do fêmur (osteotomia de Wagner modificada por Paprosky), que facilita bastante este procedimento. São analisados 26 casos desta técnica empregada de agosto de 1992 a junho de 1995 com acompanhamento mínimo de um ano e máximo de três anos, com média de 1,8 ano. Todos os casos foram considerados de boa evolução, diminuindo o tempo de cirurgia, assim como as complicações inerentes à retirada de cimento do canal femoral. Tiveram como complicação dois casos de pseudartrose da osteotomia que não comprometeram o resultado funcional da artroplastia de revisão, sendo ambos realizados no mesmo paciente (caso bilateral), tomador crônico de cortisona.

Uso de anticoagulantes orais para prevenção de eventos tromboembólicos no pós-operatório de artroplastia de quadril: revisão sistemática

Anderson Reus Trevisol; Eduardo Felipe Mandarino Coppi; Julia Pancotte; Emanuelly Casal Bortoluzzi; Gabriel Pozzobon Knop

Rev Bras Ortop. 2018;53(5):515-520 - Artigo de Revisao

Os anticoagulantes orais usados no pós-operatório de artroplastia de quadril para prevenção de eventos tromboembólicos geram dúvidas a respeito da efetividade tromboprofilática e da redução de riscos hemorrágicos. Para isso, esta revisão sistemática tem como objetivo avaliar o uso de anticoagulantes orais para prevenção de eventos tromboembólicos no pós-operatório de pacientes submetidos a artroplastia de quadril. Os métodos usados foram pesquisas nas bases de dados indexadas do PubMed, BVS e periódicos da Capes de setembro de 2015 a junho de 2016, dos últimos dez anos, completos, livres e nos idiomas inglês e português. Os resultados apresentaram alguns casos de embolia pulmonar, trombose venosa profunda e sangramentos; apesar disso, os NACOs foram considerados, pelos estudos citados, eficazes na prevenção de eventos tromboembólicos. Os três medicamentos estudados mostraram-se importantes na prevenção de eventos tromboembólicos, mas os melhores resultados profiláticos foram obtidos com Rivaroxaban 10 mg, uma vez ao dia, com duração entre 30 e 35 dias com anticoagulantes orais e 28 a 42 dias com antiagregante plaquetário.


Palavras-chave: Artroplastia de quadril; Anticoagulantes; Embolia pulmonar; Trombose venosa/prevenção & controle.

O uso combinado da osteotomia lateral e proximal do fêmur com a técnica de enxerto impactado para reconstrução femoral nas cirurgias de revisão do quadril

PEDRO IVO DE CARVALHO; ROMULO SCELZA; ALDO DE CARVALHO; JOSÉ EDUARDO AMARANTE

Rev Bras Ortop. 1998;33(10):- - Nota Técnica
O uso da técnica primariamente descrita por Ling para revisão de componentes femorais em cirurgia de revisão vem ganhando terreno ultimamente e já se transforma em um capítulo nas cirurgias de revisão. Bons resultados vêm sendo publicados já com mais de cinco anos de pós-operatório. O objetivo deste trabalho é demonstrar ser possível associar esta técnica à osteotomia lateral proximal do fêmur em casos em que a retirada do cimento do canal femoral seja procedimento de difícil execução. O aumento do tempo da cirurgia, o risco de fazer falsos trajetos e a própria maior agressão ao osso do paciente, durante as tentativas de retirada do cimento do canal femoral, são detalhes que podem ser diminuídos empregandose esta combinação de técnicas.

ALTERAÇÕES ORTOPÉDICAS NA AIDS

Ana Lúcia Lei Munhoz Lima; Alexandre Leme Godoy; Priscila Rosalba Domingos Oliveira; Ricardo Gomes Gobbi; Camila de Almeida Silva; Patricia Bernardelli Martino; Eliana Bataggia Gutierrez; Maria Clara Gianna; Gilberto Luis Camanho

Rev Bras Ortop. 2009;44(3):186-190 - Atualizaçao
O aumento considerável da expectativa de vida dos pacientes infectados pelo HIV na era do tratamento antirretroviral de alta potência, resulta em importantes alterações metabólicas e osteoarticulares decorrentes do prolongado tempo de infecção viral e desse tratamento. As complicações ortopédicas mais frequentes são as alterações da mineralização óssea, a osteonecrose, síndrome do túnel do carpo e capsulite adesiva glenoumeral, com padrão de apresentação clínica, evolução natural da doença e resposta terapêutica diferentes daqueles da população geral. Os relatos da literatura são iniciais e a experiência do serviço multidisciplinar do Instituto de Ortopedia e Traumatologia da USP permite avanço no conhecimento das diversas patologias envolvidas e o desenvolvimento de protocolos de tratamento adequados a esses diagnósticos.  Descritores - HIV; Ortopedia; Diagnóstico.

Lesões ortopédicas no futebol*

MOISÉS COHEN; RENE JORGE ABDALLA; BENNO EJNISMAN; JOICEMAR T. AMARO

Rev Bras Ortop. 1997;32(12):- - Artigo Original
Os autores estudaram 124 atletas de futebol profissional em oito equipes do futebol brasileiro, num período superior a dois anos. Os atletas eram todos do sexo masculino, com idade média de 22,4 anos. Analisaram apenas as lesões ocorridas durante os jogos oficiais e amistosos com o objetivo de demonstrar de forma representativa a freqüência de lesões no futebol profissional do Brasil. Concluíram que a maior incidência de lesões ocorre em jogadores de meio-campo e ataque, em membros inferiores e em traumas sem contato físico. Também concluíram que as lesões musculares são as mais freqüentes. E que, na maioria das vezes, as lesões ortopédicas no futebol são leves, com retorno em grande parte até uma semana de tratamento.

PROFILAXIA DA TROMBOEMBOLISMO VENOSO EM CIRURGIA ORTOPÉDICA

Luiz Eugênio Garcez Lema; Guilherme Turolla Sguizzatto

Rev Bras Ortop. 2012;47(6):685-693 - Atualizaçao
A importância da profilaxia do tromboembolismo venoso e de suas complicações em cirurgia ortopédica é cada vez mais significativa. Esta revisão aborda as bases fisiopatológicas da formação dos trombos em geral e em cirurgia ortopédica, sua incidência, fatores predisponentes e complicações. Apresenta, ainda, uma abordagem atualizada e crítica dos meios de profilaxia atualmente disponíveis em nosso meio.Descritores - Trombose Venosa/prevenção & controle; Embolia/ prevenção & controle; Ortopedia

Pesquisas Recentes

Aguarde, carregando...

Filtrar

Anos


Tipos de artigos