ISSN - Versão Impressa: 0102-3616 ISSN - Versão Online: 1982-4378

Resultados da Busca

Ordenar:

Mostrando de 1 até 3 de 3 resultado(s)

Busca por: Max Rogerio Freitas Ramos

O papel das microfraturas associadas a osteotomia tibial no tratamento da gonartrose com geno varo

Leonardo Antunes Bellot de Souza; Vinícius Magno da Rocha; Max Rogerio Freitas Ramos

Rev Bras Ortop. 2018;53(6):754-760 - Artigo Original

OBJETIVO: Avaliar a intervenção de microfratura associada a osteotomia tibial valgizante no tratamento de gonartrose medial com geno varo.
MÉTODOS: Entre novembro de 2005 e maio de 2013, foram avaliados 129 pacientes portadores de gonartrose medial, geno varo entre 8° e 12° e arco de movimento superior a 90°. Não foram incluídos pacientes com gonartrose avançada (Alhbäck 3, 4 e 5), lesão Outerbridge inferior a IV, cirurgia prévia na articulação, índice de massa corpórea superior a 35 kg/m2 e/ou lesão de ligamentos cruzados. Todos os pacientes foram submetidos a videoartroscopia do joelho seguida de osteotomia tibial valgizante. No grupo osteotomia tibial valgizante associado a microfratura (n = 56, média de idade = 39,3) foram associadas as técnicas de osteotomia tibial valgizante e microfratura nos defeitos condrais. No grupo osteotomia tibial valgizante isolada (n = 73, média de idade = 41,4), apenas esse procedimento foi feito. O acompanhamento pós-cirúrgico foi de 24 meses, com quatro avaliações ambulatoriais nos primeiros seis meses, passou-se a avaliações semestrais no período subsequente. A escala de Lysholm foi usada no acompanhamento funcional.
RESULTADOS: Uma melhoria significativa nos domínios dor, claudicação e agachamento da escala de Lysholm foi observada apenas no grupo osteotomia tibial valgizante isolada. Maior variância de resultados foi observada no grupo osteotomia tibial valgizante a ssociada amicrofratura e uma razão de chances de pioria de 8,64.
CONCLUSÃO: A associação das microfraturas e osteotomia tibial valgizante tem resultado funcional inferior à osteotomia tibial valgizante isolada, pode ainda estar relacionada ao risco de pioria nos primeiros dois anos de pós-operatório.


Palavras-chave: Osteoartrite do joelho; Geno varo; Osteotomia; Artroscopia; Escore de Lysholm para joelhor

Reparo artroscópico do manguito rotador: fileira simples versus fileira dupla – Resultados clínicos após um a quatro anos

Luís Filipe Senna; Max Rogério Freitas Ramos; Ricardo Folador Bergamaschi

Rev Bras Ortop. 2018;53(4):448-453 - Artigo Original

OBJETIVO: Avaliar e comparar os resultados do reparo artroscópico de lesões do manguito rotador feito pelas técnicas da fileira única (FU) e da fileira dupla (FD).
MÉTODOS: De dezembro de 2009 até maio de 2013 foram feitos 115 reparos artroscópicos do manguito rotador com o uso de âncoras de sutura. Após a aplicação dos critérios de exclusão, restaram 75 pacientes (79 ombros) para serem avaliados retrospectivamente, dos quais 53 (56 ombros) compareceram para reavaliação. Os pacientes foram divididos em dois grupos: FU, com 29 ombros, e FD, com 27 ombros. A avaliação dos pacientes foi feita pelas escalas de pontos da University of California at Los Angeles (UCLA) e da American Shoulder and Elbow Surgeons (ASES).
RESULTADOS: O tempo médio de seguimento no grupo FU foi de 37,8 meses e no grupo FD, de 41,0 meses. A média dos pontos obtidos pela escala de UCLA foi de 30,8 no grupo FU e de 32,6 no grupo FD. Essa diferença não foi estatisticamente significativa (p > 0,05). As médias obtidas pela escala da ASES também não apresentaram diferença estatística, ficaram em 82,3 no grupo FU e 88,8 no grupo FD.
CONCLUSÕES: Não foi encontrada diferença estatisticamente significativa entre os métodos FU e FD pela análise comparativa das médias dos escores UCLA e ASES em pacientes submetidos ao reparo artroscópico do manguito rotador por um único cirurgião.


Palavras-chave: Manguito rotador; Ombro; Bursite; Artroscopia.

Tratamento da pseudartrose congênita da tíbia pelo método de Ilizarov*

MAX ROGÉRIO FREITAS RAMOS; LUIZ ANTÔNIO VICENTE MATHIAS DOS SANTOS; NEWTON DA FONSECA SILVEIRA; PAULO ANDRÉ TONELLI QUARANTA; PAULO SÉRGIO FREIRE DE ALMEIDA; ADRIANA CERQUEIRA AMORIM OLIVEIRA

Rev Bras Ortop. 1997;32(5):- - Relato de Caso
Os autores apresentam o caso de um paciente do sexo masculino, com pseudartrose congênita e encurtamento importante da tíbia esquerda, após inúmeros procedimentos cirúrgicos convencionais sem êxito, e seu resultado pelo método de Ilizarov.

Filtrar

Anos


Tipos de artigos